RITIDOPLASTIA

Introdução

Com o passar do anos e com a exposição solar a pele do rosto sofre um processo natural de envelhecimento caracterizado pelo aumento da flacidez, aparecimento de rugas de expressão e pela diminuição da elasticidade da pele. Isto se traduz esteticamente por uma aparência cansada, com acúmulo de pele, gordura e líquido em lugares indesejados (ex: papada, olheiras, bigode chinês). Freqüentemente o pescoço também é atingido por estas alterações, pois a flacidez do músculo platisma leva a uma perda de definição na transição do pescoço para a face (ângulo cervico-facial).

O lifting facial, também chamado de ritidoplastia, é uma das formas de combater a flacidez, rugas e sulcos, dando assim uma aparência mais jovem e suavizando os efeitos do tempo sobre a pele. Em outras palavras, pretende devolver a beleza perdida com o tempo. As técnicas modernas de Cirurgia Plástica garantem um aspecto natural e harmônico, bem diferente das técnicas empregadas no passado que criavam um rosto artificial, com pele e sobrancelhas repuxadas. Tais resultados são inadmissíveis na Cirurgia Plástica atual.

É comum a prática da blefaroplastia associada à ritidoplastia, quando a região das pálpebras também estiver comprometida. Pode-se também associar a lipoaspiração da gordura retida na região abaixo do queixo. Na maioria dos casos, a ritidoplastia tem efeitos psicológicos bastante positivos sobre o paciente, devolvendo-lhe a auto-estima e uma aparência mais jovial.

Algumas pacientes não têm indicação, no momento da consulta, de uma ritidoplastia completa. Os sinais iniciais, mais superficiais, de envelhecimento podem ser combatidos através de outras formas como Botox, peelings, e preenchimentos. Existe também uma forma menos extensa de cirurgia chamada de mini-lifting.

Para aquelas pacientes que têm indicação, os resultados são muito recompensadores pois retiram excessos e reposicionam tecidos, devolvendo assim o brilho e a elasticidade naturais da pele.

Tais resultados não são obtidos com a aplicação superficial de cremes e outros produtos.

Indicações

A ritidoplastia melhora o aspecto da flacidez, rugas, sulcos, etc., proporcionando assim um rejuvenescimento do rosto e pescoço. As cicatrizes são praticamente imperceptíveis , pois são dissimuladas na região temporal, pré-auricular e por trás da orelha.

Aspecto clinico


Pré-Operatório

Além dos exames pré-operatórios de rotina, o paciente deve comunicar ao seu médico sobre qualquer medicamento que esteja ingerindo, inclusive fitoterapicos. Evitar o uso de aspirina e parar de fumar por 21 dias. Levar um lenço de cabeça e um par de óculos escuros para a clinica, para serem usados no pós-operatório.

Indicações

A ritidoplastia melhora o aspecto da flacidez, rugas, sulcos, etc., proporcionando assim um rejuvenescimento do rosto e pescoço. São reposicionados os músculos faciais (estruturas profundas) e o estiramento da pele é discreto: É uma simples consequência, porque o grande suporte de rejuvenescimento é realizado pelos músculos. As cicatrizes são praticamente invisíveis, pois são dissimuladas na região temporal, pré-auricular e por trás da orelha.

Objetivo da Cirurgia

Ao contrário do que algumas pessoas pensam o objetivo da cirurgia, não é deixar as pessoas mais bonitas e sim mais jovens, o que é diferente.

Anestesia

Local com sedação ou geral.

Procedimento Cirúrgico

São realizadas algumas incisões na região a frente das orelhas e no couro cabeludo, a pele é descolada e trata-se a parte profunda face, reforçando musculatura frouxa. A pele excedente é retirada e as suturas delicadas são realizadas. Se houver gordura em excesso no pescoço, realiza-se uma lipoaspiração. A duração da plástica da face é, em média, de 6 a 8 horas.

Cicatrizes

Parte dela ficará no couro cabeludo, escondida entre os cabelos;

Outra parte acompanhará a anatomia do pavilhão auricular, de forma que, se dissimulará nas dobras naturais;

Contornará o lóbulo da orelha, passando por trás do pavilhão auricular;

Continuará com uma cicatriz horizontal que penetra dentro do couro cabeludo na parte posterior da nuca.

Tempo de Internação

De 24 horas.

Pós-Operatório

O curativo compressivo e o dreno ( retirados em 24 – 48 hs horas). Edemas (inchaço) e equimoses (roxidão) são consequências naturais e esperadas em um pós operatório de uma ritidoplastia. No entanto eles costumam regredir em 2-4 semanas.

Não há dores no pós operatório, mas poderá haver uma alteração temporária da sensibilidade na região que em pouco tempo voltará ao normal. É proibida a exposição ao sol no primeiro mês após a cirurgia e nos 6 meses seguintes é importante o uso de chapéus e protetores solares.

Com as técnicas atuais , a ritidoplastia oferece resultados muito duradouros. É preciso estar ciente, porém, de que a plástica pode retardar o processo de envelhecimento, mas não o interrompe.

Complicações

Complicações, apesar de pouco frequentes, podem ocorrer.O hematoma (que é o acúmulo de coágulos de sangue) é o mais comum .Outras complicações ainda menos frequentes são: infecção, alterações da sensibilidade da pele da face ,paralisia de uma porção da face e alopécia transitória(que é a queda de cabelo na área próxima à cicatriz). A abertura de alguns pontos ou necrose de pele é mais comum em pacientes fumantes, pela ação da nicotina nas paredes dos vasos sanguíneos diminuindo a circulação na pele operada.

ATENÇÃO: As explicações disponibilizadas têm finalidade exclusivamente informativa e objetivam oferecer ao público uma visão prática a respeito do assunto. Conforme a SBCP recomenda que em caso de dúvida seja consultado seu cirurgião para consideração das peculiaridades de cada caso. .Agende sua consulta e conheça todos os detalhes desta cirurgia para você. A cirurgia bem sucedida começa pela consulta.